logo cuali

Technologias da InteligênciaAs tecnologias da inteligência
Pierre LÉVY

Em 1993, Pierre Lévy projetou o futuro das tecnologias da inteligência que estamos começando a vivenciar. Sua visão abrange tanto as aplicações sociais das redes como as metodologias de desenvolvimento de sistemas.

Alain Béarez sugere aqui uma leitura não-linear, guiada por anos de experimentações e experiências

leia mais
p73
A metáfora do hipertexto dá conta da estrutura indefinidamente recursiva do sentido, pois já que ele conecta palavras e frases cujos significados remetem-se uns aos outros, dialogam e ecoam mutuamente para além da linearidade do discurso, um texto já é sempre um hipertexto, uma rede de associações. O vocábulo "texto", etimologicamente, contém a antiga técnica feminina de tecer. E talvez o fato deste tricô de verbos e nomes, através do qual tentamos reter o sentido, ser designado por um termo quase têxtil não seja uma coincidência. A humanidade, espécie falante, é também a raça que se veste. A roupa pacientemente tecida nos contém, nos delimita, forma uma interface colorida entre o calor de nossas peles e a rigidez do mundo.
p72
[...] em que consiste o ato de atribuir sentido? A operação elementar da atividade interpretativa é a associação; dar sentido a um texto é o mesmo que ligá-lo, conectá-lo a outros textos, e portanto é o mesmo que construir um hipertexto.
pp184-185
A língua: uma trama infinitamente complicada onde se propagam, se dividem e se perdem as fulgurações luminosas do sentido. As palavras já são interfaces, colocadas em ressonância por uma voz, distendidas ou torcidas por um canto, estranhamente conectadas a outras palavrras por um ritmo ou rimas, projetadas no espaço visual pela escrita, padronizadas, multiplicadas e colocadas em rede pelo impresso, mobilizadas, tornadas tão leves na ponta dos ddedos pelo programa... vestimentas multiplamente revestidas, arrepios diversamente perturbados por outras palpitações.
p23
Quando ouço uma palavra, isto ativa imediatamente em minha mente uma rede de outras palavras, de conceitos, de modelos, mas também de imagens, sons, odores, sensações proprioceptivas, lembranças […]. Mas apenas os nós selecionados pelo contexto serão ativados com força suficiente em nossa consciência.
 
p137
A inteligência ou a cognição são o resultado de redes complexas onde interagem um grande número de atores humanos biológicos e técnicos. Não sou "eu" que sou inteligente, mas "eu" com o grupo humano do qual sou membro, com minha língua, com toda uma herança de métodos e tecnologias intelectuais (dentre as quais, o uso da escrita).
p182
Caso se acrescente ou se suprima uma única interface à rede técnica da escrita em um dado momento, toda a relação com o texto se transforma.
[...]
Mas, inversamente, a interface contribui para definir o modo de captura da informação oferecido aos atores da comunnicação. Ela abre, fecha e orienta os domínios de significação, de utilizações possíveis de uma mídia.
 
p70
Graças a esta capacidade de simular nossas interações com o mundo através de modelos mentais, podemos antecipar o resultado de nossas intervenções e usar a experiência acumulada.
[...] que quase sempre pensemos com o auxílio de metáforas, de pequenosmodelos concretos, muitas vezes de origem técnica.
p71
[...] Não somente os conceitos são nômades, passando de um território do saber a outro, mas, geralmente, são também de oriem humilde, filhos de camponeses, artesãos, técnicos, trabalhadores manuais.
 
pp188-191
Não podemos deduzir o próximo estado da cultura nem as novas produções do pensamento coletivo a partir das novas possibilidades oferecidas pelas técnicas de comunicação de suporte informático. Podemos apenas propor algumas indicações, esboçar uma ou duas pistas.
[...]
Pois é ao redor dos equipamentos coletivos da percepção, do pensamento e da comunicação que se organiza em grande parte a vida da cidade no cotidiano e que se agenciam as subjetividades dos grupos.
[...]
Uma inovação técnica só existe se ela faz face de maneira coerente a estas diferentes restrições heterogêneas, se ela consegue adquirir sentido ao mesmo tempo no plano científico, econômico, cultural etc. E nenhuma destas aquisições de sentido encontra-se previamente garantida, nenhum avanço técnico é determinado a priori, antes de ter sido submetido à prova do coletivo heterogêneo, da rede complexa onde ela deverá circular e que ela conseguirá, eventualmente, reorganizar.
 
p56
Ao se aproximar dos etnógrafos e dos artistas, os criadores de programas e os analistas de sistemas descobrirão a ética que falta à sua jovem profissão.

Where is my class?Where is my class?

When working with JavaEE applications, you may encounter two main painful situations: when you are getting a ClassNotFoundException or when it is giving you a ClassCastException.

The whereis.jar contains the source code and a partial ant build file for those wanting to compile for other versions of the JVM (e.g. a Java 1.4 version). Also available on GitHub.

So you have lost your class? Find it back with:
java -jar whereis.jar MyClass /in/MyApps
It is that simple.

leia mais

When working with JavaEE applications, you may encounter two main painful situations: when you are getting a ClassNotFoundException or when it is giving you a ClassCastException. As you have several web applications packed into your main enterprise application and each of these web applications has several libraries packing many classes, you end up losing a bit of control about the key issue: Where is the class?

In the first case, you have to check in your development workspace where the class is packed in. This way you may identify some missing library in the erroneous deployment.

In the second case, you may identify the various places the class is defined in. Usually one of these is superfluous and should get out of the way for the application to work correctly.

This tool is to be run as follows:

java -jar whereis.jar QName /opt/jboss

As this tool is making use of the temporary directory to expand the embedded archives, you may have to change the java.io.tmpdir property to a directory you have write permissions to.

java -Djava.io.tmpdir=D:\tmp -jar whereis.jar SAXParserFactory D:\JBoss

The given directory is searched recursively as well as every archive with extension .car, .ear, .jar, .rar, .sar or .war and their embedded archives. The search directory may be omitted. It would then default to the current working directory.

Alain BéarezExperiência em análises quantitativas e Tecnologias da Inteligência

Alain Béarez é consultor informático, graduado pela Université Joseph Fourier — Grenoble, França, doutor em informática pelo Institut National Polytechnique de Grenoble e pós-doutor pelo Centrum voor Wiskunde en Informatica — Amsterdam, Holanda.

Trabalha com Java desde 1998, tanto nos ambientes web, como desktop e móvel. Como coordenador de um time de desenvolvedores, liderou projetos com metodologias ágeis, tanto em Amsterdam como em Paris. Atuou como formador, ministrando cursos de tecnologias Java, UML, XML, JSP, Struts, JSF e EJB, na Holanda, na França, na Espanha e no Brasil.

Alain Béarez atua como coordenador dos projetos e desenvolvimentos tecnológicos de pesquisas quantitativas.

leia mais

Atualmente dedicado à preparação da nossa ferramenta exclusiva Touch Appraisal®.

Responsável pela manutenção da nossa ferramenta de pesquisa online Live Internet Surveys e as ferramentas Open DataKit e KoBo nos tabletes utilizados em alguns campos.

cua.li/TI é a marca da qualidade em Tecnologias da Inteligência

Alain Béarez  é consultor informático, trabalhando com Java desde 1998, com metodologias ágeis, tanto em Amsterdam como em Paris, Barcelona ou Fortaleza.